Sem som

outubro 24, 2010

Braids
Mudamente gritei o mais alto que pude, mas as palavras soltas ficaram suspensas no ar... Perdidas no vento que não sopra. Gritei e voltei a gritar, mas o barulho lá de fora tornava silenciosas as palavras proferidas e gritadas lá dentro. Tu, não as ouviste e eu não me esforcei mais... Estou rouca, muda, sem voz. Perdi as forças, a vontade, os sonhos, a coragem. Decidiste chamar de silêncio as minhas palavras abafadas pelo barulho do nada que nos envolvia. Pois bem, está justificado o meu silêncio... E o teu, a que se deve?

You Might Also Like

0 comentários

Subscribe