Sou eu dentro de mim mesma

setembro 13, 2012

tumblr red lips
o tecto range ao anoitecer e estes vidros partidos deixam entrar o frio da manhã e da noite. sou eu dentro de mim mesma. não sei o que vejo mas oiço e sinto as teias de aranha colarem-se ao meu corpo desprotegido enquanto estes sons assustam-me. não é noite mas também não é dia. não sei o que é e o relógio há anos parado não ajuda. entraste como luz mas assim que te fostes deixas-te a manhã mais escura do inverno - negra de tão cinzento que está o céu. nada aconteceu até ao aconchego dos lençóis lá os demónios infiltram em todas as camadas de mim - tu sabes - e fazem mais nós que linhas por um pensamento tão linear mas que na contracurva já lhe perdi as voltas. perco-me mais que uma vez  - tu sabes - duas ou três mas acabo sempre por voltar ao caminho que segui. ao inicio. ao ponto de partida. à entrada do eu. volto sem resposta... tu não mas dás e muitos menos os meus demónios querem que as tenha, por isso finjo que sigo mesmo quando encurralada nessa partida é a única coisa que consigo ser. 

You Might Also Like

0 comentários

Subscribe