Felicidade

fevereiro 18, 2013

I choose to be happy
Não é de hoje nem de ontem, é um sentimento que se prolonga no tempo incerto, não, não ocorreram grande mudanças para que ele chegasse, mas ele chegou quando parei de o procurar por entre os caminhos, objectivos, metas cortadas, caras daqui ou dali. não é se calhar, eu sei que mudei muitas coisas em mim, mudei a maneira de pensar e de ver o Mundo também, agarrei-me a outras coisas e desisti de muitas - que pensava fazerem-me bem, mas a longo prazo plantavam uma tristeza em mim difícil de explicar. muitas pessoas foram deixadas no passado sem remorsos de ambas as partes, muitos planos foram ficando para trás substituídos por outros mais concretos. faço sempre coisas que gosto e isso indiscutivelmente faz-me bem, por uma vez ou outra tenho de fazer algo que gosto menos e sabem o que aprendi ultimamente? a gostar de tudo o faço, assim tona-se mais fácil, acreditem. 

Imperceptivelmente muitas dores pararam de doer, e consequentemente vejo-me mais vezes com um sorriso e longe de pensamentos negativos e pessimistas. de uma maneira ou de outra, juntei-me a pessoas que realmente fazem-me e querem-me bem, que gostam de mim pelo que sou - apercebo-me agora que consigo ser exemplo para muitas e fonte de admiração para outras - coisas que nunca pensei que pudesse acontecer e ser motivo de orgulho de alguém é um sentimento sem igual. reparo cada vez mais que os pequenos gestos fazem a diferença na nossa vida, e são esses pequenos gestos que quero continuar a praticar, são esses pequenos gestos que quero que continuar a ver fazer em relação a mim, não por obrigação, mas sim por uma força interior qualquer complicada de explicar e entender também. muitas são as razões que me fazem sentir assim, estou finalmente a experimentar uma felicidade plena e não explosiva. 

You Might Also Like

8 comentários

  1. R: eu prefiro, porque assim ninguém chateia, e quando são doces, normalmente eles têm que ir ao frigorifico ou arrefecer, e assim eu vou dormir e no dia de manhã já está pronto (a)

    ResponderEliminar
  2. Identifico-me com o que escreveste. Por vezes também me sinto assim!

    ResponderEliminar
  3. Identifico-me com o que escreveste. Por vezes também me sinto assim!

    ResponderEliminar
  4. Passa pelo meu blog, sff! :p *surpresa*

    ResponderEliminar
  5. R: Ah mas na minha faculdade não ligam a isso... Fazem a média normal e todas as cadeiras valem o mesmo...

    ResponderEliminar
  6. Mesmo, vi o Into The Wild e mudou a minha maneira de pensar. E a minha teoria acho que vai resultar a todos os níveis :)

    ResponderEliminar
  7. R: é o que vou fazer.. e é já amanhã :) Fica a torcer por mim :P

    ResponderEliminar

Subscribe